Aventuras na Chucruteslândia

a terra da batata, da cerveja e das mulheres de peito grande e zero de bunda

  • Sobre o Blog

    Este foi um espaço usado por cerca de 1 ano, o que durou a fantástica experiência de largar tudo, trabalho, família e casa, e ir para a Alemanha, em Freiburg, para passar 1 ano estudando e pensando na vida.

    Funcionou, já que voltei e mudei minha vida de uma forma que não imaginava, e de que não me arrependo nem um pouco.

    Ficam agora as memórias das viagens, dos micos e dos novos amigos conquistados. Conheci gente de todo canto, principalmente no curso. Deixe-me tentar listar: alemães, russos, chineses, algerianos, turcos, sul-coreanos, italianos, croatas, iugoslavos, ucranianos, tailandeses, indianos, nepaleses, romenos, franceses, espanhois, portugueses, holandeses, islandeses, etc. (devo ter esquecido de algum, mas sa para ter uma idéia!!)

  • Utilidade

    Espero que tenha alguma utilidade para você, visitante, que deve ter encontrado em alguma pesquisa ou link perdido internet afora.

    Bom proveito.

    Qualquer coisa, deixe um comentário que responderei com prazer.

Senhor Professor Doutor Engenheiro Fulano de Tal!

Posted by mLopes on Friday, 26 September 2008

Ainda hoje perdura na Alemanha o hábito do tratamento formal entre as pessoas.

Deixado há muito tempo atrás no Brasil, o hábito de se referenciar sempre formalmente às pessoas ainda é muito enraizado na cultura germânica. Claro que chamar alguém de “Sr.” no Brasil é uma atitude de respeito e tal. O ponto é que na Alemanha isso é SEMPRE utilizado. Na rua, se for falar com alguém, tem que ser formal. No supermercado, na feira, na escola (com professores), com parentes mais velhos, entre muitas outras ocasiões. Tratar por “você” é para os familiares, amigos, crianças, etc.

Até enche o saco. Acho muito mais adequada a evolução que o idioma teve no medalha-honraBrasil: existe e é valorizado o tratamento formal, mas não é necessária sua utilização nas situações do dia-a-dia. E na Alemanha sua não utilização às vezes é até considerada ofensiva mesmo, uma falta de respeito. Chamar a pessoa pelo primeiro nome?? Só depois de muita intimidade. E aqui não é só colocar o Sr. ou Sra. O verbo muda também quando é utilizado o tratamento formal.

Obs.: Isso vem mudando aos poucos. Pode-se observar nas novas gerações, por exemplo, cada vez mais a tendência de abolir tamanho formalismo. É bem provável que em 30 anos isso esteja bem reduzido.

Só que há um ponto engraçado nessa história. Com todo esse formalismo, é claro que os títulos acadêmicos são extremamente valorizados, sejam eles de graduação ou de phD. Eles fazem questão de utilizar TODOS os títulos conquistados. É Dr. prá lá, Dr. prá cá. Doutor na caixa de correio, na assinatura do email, no cartão. Só falta estar na lista telefônica.

Até as graduações são indicadas com frequencia: Herr Ing. Habermann. (Senhor Engenheiro Habermann)

Se tiver doutorado: Herr Dr. Ing. Habermann

Se for professor universitário: Herr Prof. Dr. Ing. Habermann

Se tiver dois doutorados: Herr Prof. Dr. Dr. Ing. Habermann.

E esse exemplo dos dois doutorados existe mesmo! Parece surreal, mas é mesmo. Chega a ser bizarro. Perto de casa tinha um consultório médico com uma placa: “Frau Dr. Dr. med. Fulana”. É mole?

Para compensar o fato de não existir o hábito de exibir socialmente os bens materiais, acho eles fazem o isso com o conhecimento, com os títulos acadêmicos. Cada cultura a sua maneira, mas sempre a questão social de se destacar e realçar as diferenças.

Palavra do dia: du = você. Campanha para maior utilização do “du”. Abaixo o tratamento exageradamente formal!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: