Aventuras na Chucruteslândia

a terra da batata, da cerveja e das mulheres de peito grande e zero de bunda

  • Sobre o Blog

    Este foi um espaço usado por cerca de 1 ano, o que durou a fantástica experiência de largar tudo, trabalho, família e casa, e ir para a Alemanha, em Freiburg, para passar 1 ano estudando e pensando na vida.

    Funcionou, já que voltei e mudei minha vida de uma forma que não imaginava, e de que não me arrependo nem um pouco.

    Ficam agora as memórias das viagens, dos micos e dos novos amigos conquistados. Conheci gente de todo canto, principalmente no curso. Deixe-me tentar listar: alemães, russos, chineses, algerianos, turcos, sul-coreanos, italianos, croatas, iugoslavos, ucranianos, tailandeses, indianos, nepaleses, romenos, franceses, espanhois, portugueses, holandeses, islandeses, etc. (devo ter esquecido de algum, mas sa para ter uma idéia!!)

  • Utilidade

    Espero que tenha alguma utilidade para você, visitante, que deve ter encontrado em alguma pesquisa ou link perdido internet afora.

    Bom proveito.

    Qualquer coisa, deixe um comentário que responderei com prazer.

Kebab: Cachorro-quente alemão!

Posted by mLopes on Wednesday, 21 May 2008

Comida “de rua” mais popular da alemanha, o Döner Kebab faz sucesso no país e sacia a fome de trabalhadores, estudantes e baladeiros depois das noitadas.

A Alemanha possui alguns milhões de imigrantes e descendentes turcos. E foram eles os responsáveis por disseminar o que hoje é a mais conhecida e consumida comida de rua na Alemanha.kebab

Assim como no Brasil encontramos o cachorro-quente, lá temos o tal do Döner Kebab. Também chamado somente de Döner, Kebab, Kebap ou Gyros, o sanduíche de carne assada no espeto vertical giratório pode ser encontrado em todos os cantos do país: na rua principal da cidade, na estação, no shopping, num bairro chique, nos parques, enfim, em qualquer lugar.

É preciso esclarecer a nomenclatura. Kebab é o nome genérico do espeto de carne assada. Döner Kebab é o nome dado pelos alemães ao sanduíche mais popular, no pão pitta (foto), feita com a carne do Kebab. Os alemães o chamam carinhosamente de Döner. Já a brasileirada em geral refere-se a ele somente como Kebab. Mas existem outras variações um pouco menos famosas, como o Yukfa Kebab, que é um sanduíche parecido, mas enrolado.

Quando se pensa em uma codoner-espetomida rápida e barata, “com sustância”, não há nada mais imediato em que se possa pensar. Inclusive dizem que a melhor maneira de se saber o custo de vida numa cidade alemã é com o “Indicador Kebab-Café”. É só verificar o preço médio de cada um desses dois produtos. Por exemplo, podemos ver que Freiburg não é das cidades mais caras na Alemanha, mas se a compararmos com as cidades de seu porte, ai vemos que ela é sim um bocado mais cara que a média do grupo. Aqui o Döner custa em torno de 3,50.

É feito em um pão pitta, conhecido também como pão sírio, e leva a carne cortada em lascas diretamente do espeto giratório. A original é feita de carne de carneiro, mas hoje em dia encontra-se muito a variação bovina, suína e até frango e peru. O sanduíche se completa com salada  de tomate, repolho verde e roxo, pepipo, vinagrete, cebola e um molho branco de iogurte. A pimenta calabresa é sempre uma boa pedida para completar o sanduba!

Há controvérsias sobre o Kebab ser a Bratwurstcomida de rua mais popular na Alemanha. Muitos chucrutes insistem em dizer que o sanduíche de Bratwurst é mais popular, aquele com pão-francês e a salsicha para fora do pão. Até pode ser em eventos, parques e feiras. Mas se contabilizarmos a venda total, no dia-a-dia do país, boto meu kebab no fogo!!! O Döner vende mais. E ponto. A única exceção é para as cidades-redutos-da-linguiça, como Nürnberg, onde com o Döner pode ser até ofuscado pela tara por salsichas. Povo estranho…

De qualquer forma, como disse certa vez o Tibs, o Kebab é o motor da economia alemã. Fechem todas as casas do país e vejam a economia entrar em colapso.

No Brasil, especialmente em São Paulo, sempre foi uma comida muito marginalizada, conhecida como “churrasquinho grego”. Vendida normalmente no centro de SP, nos arredores de regiões com grande aglomeração de pessoas, como no entorno da praça da Sé e da estação da Luz, seu preço de 1 real com suco incluso sempre alimentou especulações sobre a origem da carne utilizada. É talvez o maior símbolo das comidas “trashs” de rua. Várias histórias poderiam ser citadas, mas vamos ficar só na clássica “carne de gato”.

Nos últimos 2 anos, porém, vem ocorrendo em São Paulo uma mudança nesse cenário, com a criação das Kebaberias. São lanchonetes e bistrôs bacanas (leia-se normalmente caros) em que a iguaria é servida em diversas variações, sempre com um glamour especial para desvinculá-la dos primos gregos e pobres do centro. Os proprietários dizem que boa parte dos consumidores e “propagandistas” dessas casas são os brasileiros que já moraram no exterior e não possuiam, até então, opção para recordar o velho e conhecido Kebab. Hoje já são pelo menos 5 casas especializadas em São Paulo. Dá até para arriscar que será a nova mania na cidade.

Dicas de locais em São Paulo onde se pode provar o Kebab e/ou suas variações:

Pita-Kebab Bar, Pinheiros, Rua Francisco Leitão 282
Kebaberia, Itaim, Renato Paes de Barros 777
Kebab Salonu, Consolação, Rua Augusta 1416
Kebabel, Consolação, Fernando de Albuquerque 22

Obs.: Anna, a próxima vez que eu estiver em Stuttgart juro que você não escapa de experimentar essa maravilha da “culinária oriental”, como eles mesmo chamam.

Palavras do dia: Zwiebel = cebola e Scharf = pimenta. Importante para quem quer pedir, como eu, sem cebola e com pimenta.

One Response to “Kebab: Cachorro-quente alemão!”

  1. Roberto Alves said

    Sou filho de Santa Alves, nasci no ano de 1973,procuro por meu pai,deixado em Cariacica ES. não o conheci, fui levado pela minha mãe com 2 anos para fora do Estado. Hoje,deixo recado em todos os blogs locais e de descedentes de Alemães. Na esperança de encontrar Humberto Walter, filhos de Alemaes. Contato roberty671@hotmail.com
    Grato .

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: