Aventuras na Chucruteslândia

a terra da batata, da cerveja e das mulheres de peito grande e zero de bunda

  • Sobre o Blog

    Este foi um espaço usado por cerca de 1 ano, o que durou a fantástica experiência de largar tudo, trabalho, família e casa, e ir para a Alemanha, em Freiburg, para passar 1 ano estudando e pensando na vida.

    Funcionou, já que voltei e mudei minha vida de uma forma que não imaginava, e de que não me arrependo nem um pouco.

    Ficam agora as memórias das viagens, dos micos e dos novos amigos conquistados. Conheci gente de todo canto, principalmente no curso. Deixe-me tentar listar: alemães, russos, chineses, algerianos, turcos, sul-coreanos, italianos, croatas, iugoslavos, ucranianos, tailandeses, indianos, nepaleses, romenos, franceses, espanhois, portugueses, holandeses, islandeses, etc. (devo ter esquecido de algum, mas sa para ter uma idéia!!)

  • Utilidade

    Espero que tenha alguma utilidade para você, visitante, que deve ter encontrado em alguma pesquisa ou link perdido internet afora.

    Bom proveito.

    Qualquer coisa, deixe um comentário que responderei com prazer.

As pessoas mais estranhas do pedaço!

Posted by mLopes on Thursday, 24 April 2008

Na minha busca por um apartamento nas últimas semanas, encontrei cada figura… é até difícil descrever! De um coelho assassino até um procurado pela polícia.

Nas três semanas em que estive procurando um lugar para morar foram muito divertidas. Fora a correria, claro. Visitei acho que 12 repúblicas, apartamentos e casas. O legal é que deu para conhecer muito mais do ambiente e de pessoas diferentes aqui da terra da batata.

Só para esclarecer não são todos os alemães assim. Pelo contrário, foi a minoria. Mas uma minoria que me fez rir um bocado. Claro que há também as pessoas normais, e tal… Mas sobre essas nem tem graça contar. O melhor foram essas figuras ímpares. Vou tentar explicar um pouco dos malucos.

O coelho assassino:

No anúncio na Internet, vi que a pessoa tinha um animal em casa, mas não sabia o que era. Procurei coelho-dentesna Internet e pelo que entendi seria um ratinho… tipo esses hamsters que o pessoal cria em casa. Ou, como o Paiva gosta de chamar os deles, Esquilos da Mongólia (só para não dizer que cria ratos, mas tudo bem). Bom, cheguei lá, vi o apartamento e de repente aparece um coelho pulando pela casa. Surreal!!! Um coelho enorme. Achei meio estranho, mas como gosto de animais e os coelhos são sempre fofinhos, apesar da cara de bunda que têm, não achei ruim. Só que em seguida ela me soltou essa:

– Olha, eu só preciso te dizer que ele é super bonzinho, não faz sujeira nem barulho. A única coisa é que se você estiver, tipo, no sofá e ele chegar, não fique com o pé descalço no chão, porque as vezes ele morde.

Como eu já tive coelho e sei aqueles dentões deles não são de brincadeira, já fiquei imaginando o cara que saiu da república desistindo da casa depois do segundo dedinho amputado. Tudo bem que até hoje não entendi para que temos dedos no pé, mas eles estão bem lá. Iria sentir falta deles. Sai pra lá, jacaré!!!

Falando rápido:

Eu sei que não sei falar alemão direito ainda, mas já estou me virando bem. Deu para fazer todas as visitas, marcar pelo telefone os locais (sempre com mais dificuldade no tel, mas deu!) e tal. Só que tem uns que não dá mesmo… falam muito rápido. Normalmente é só você pedir para falar mais devagar ou repetir algo. Mas teve um cara que não deu. Não sei de onde ele era, mas parecia que falava outro idioma. Se não fosse outro alemão na casa conversando com ele, ia dizer que era finlandês ou algo assim. Ele começou a me explicar a casa, mostrar e tal. Pedi para ele repetir e falar mais devagar. Ele disse que tudo bem, mas continuou falando igual. Mais 2 minutos e nada de entender, pedi de novo. Ele já ficou meio estressado e disse que estava falando mais devagar. Mas na terceira vez que eu pedi, ele ficou P* da vida e disse que era assim que ele falava. E ponto. Agradeci e fui embora. Assim. Fácil. E bizarro.

A missionária vegetariana:

Uma outra super legal, e tal. Nos encontramos na faculdade, tomamos cveganafé, depois fomos para o apartamento, ela me mostrou tudo. Muito legal mesmo. Ai depois ela perguntou se eu era vegetariano. Disse que não, claro. E ela perguntou por que!?!?!? Tipo, o que responder nessa hora? Disse que sei lá, que eu gostava de carne. (Já pensando naquela picanha maravilhosa chegando no espeto!!). Ela disse que eu deveria pensar melhor, pois não fazia muito bem, e que era ruim para os animais, e blá, blá, blá. Respondi que OK, realmente, quem sabe um dia né…

Só que ai, como alemão leva muito ao pé da letra, ela já se empolgou e achou que eu queria mesmo. Pode?? Começou a me dizer que era legal, que eu ia gostar, que ia me levar em uns encontros de vegetarianos… Pára tudo!! Disse de novo que eu não queria não, para deixar mais claro, mas baixou um treco tão grande nela que ela nem me ouvia mais. Parecia que ela tinha achado a vítima semanal que ela tem como cota para converter à seita dos Vegetarianos e Frutarianos Unidos. Juro que se soubesse mais alemão tinha começado a retrucar que ela sim deveria começar a comer carne, explicar de picanha, toucinho, bacon, leitoa a pururuca, cupim… Mas deixa quieto, ainda não tive aula de contra-argumentação-avançada contra integrantes-de-seitas-possuídos-e-determinados. Bizarro!! Tô fora!! Não tenho nada contra vegetarianos, contanto que eles não se achem os donos da verdade.

Antes que me perguntem: não, ela não queria nada comigo. E, no caso específico, nem eu!!

Procurado pela polícia:

Esse é o cara que mora hoje no quarto que aluguei. Um francês que está aqui há 6 meses e parece que chegou ontem. Só fala oi, bom dia, e deve contar até dez. Foi tudo em inglês. Bom, ele estuda direito, mas está voltando para a França, para Strasbourg, para ser ator (??). Sei lá de que ator, nem perguntei. Mas o cara é pirado das caixolas!!! Maluco mesmo.

Com esse me encontrei três vezes, já que fechei esse quarto. Depois da segunda vez que estive lá, ele saiu comigo da casa porque ia ao supermercado. Fui junto com ele dois quarteirões. Ele viu um Straßenbahn passando e começou a xingar de tudo quanto é nome. Achei meio estranho, ai ele foi explicar que semana passada ele tinha levado uma multa no trem e que tinham confiscado a carteirnha dele. Quando foi tentar comprar um passe mensal de novo, não quiseram vender, porque ele acho que não tinha pago a multa ainda, ou algo assim. Ele falou que estava no balcão de atendimento da estação de Freiburg, onde tem uns 6 atendentes e uma fila que fica esperando sua vez.

Pois bem, ele disse que ficou muito bravo por não conseguir comprar e falou para a atendente que, a cada vez que ela repetisse que não faria, ele tiraria uma peça de roupa. Coitada da menina. Ia fazer o que… Ele perguntava e ela respondia não. Ele disse que tirou jaqueta, meias, tênis, camiseta, cinto. Quando foi tirar a calça o pessoal da fila chamou os seguranças, que levaram ele para a administração. E acreditam que ele conseguiu comprar a po*** da carteirinha de novo?? Essa polícia alemã é muito frouxa mesmo…

E por último, na última vez que estive lá, combinei de comprar um sofá que ele tem no quarto. Ele pediu para eu pagar em dinheiro e não depositar, pois estava com medo da polícia pegar o dinheiro da conta dele, pois ele devia umas 10 multas de trem para a DB (companhia de trens). E, para completar, pediu que, se a polícia viesse me perguntasse sobre ele, eu respondesse que não sabia de nada, nem para onde ele tinha ido nem telefone, nem nada… Depois dessa, achei melhor nem perguntar se tudo isso era "só" por causa das 10 multas de trem.

Ufa! Tá bom ou quer mais?? Bom, quem sabe da próxima vez que p
recisar alugar um quarto…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: