Aventuras na Chucruteslândia

a terra da batata, da cerveja e das mulheres de peito grande e zero de bunda

  • Sobre o Blog

    Este foi um espaço usado por cerca de 1 ano, o que durou a fantástica experiência de largar tudo, trabalho, família e casa, e ir para a Alemanha, em Freiburg, para passar 1 ano estudando e pensando na vida.

    Funcionou, já que voltei e mudei minha vida de uma forma que não imaginava, e de que não me arrependo nem um pouco.

    Ficam agora as memórias das viagens, dos micos e dos novos amigos conquistados. Conheci gente de todo canto, principalmente no curso. Deixe-me tentar listar: alemães, russos, chineses, algerianos, turcos, sul-coreanos, italianos, croatas, iugoslavos, ucranianos, tailandeses, indianos, nepaleses, romenos, franceses, espanhois, portugueses, holandeses, islandeses, etc. (devo ter esquecido de algum, mas sa para ter uma idéia!!)

  • Utilidade

    Espero que tenha alguma utilidade para você, visitante, que deve ter encontrado em alguma pesquisa ou link perdido internet afora.

    Bom proveito.

    Qualquer coisa, deixe um comentário que responderei com prazer.

Viagem: Praga, República Tcheca (Parte 1)

Posted by mLopes on Wednesday, 26 March 2008

Emocionantes acontecimentos de nossa viagem para Praga, na República Tcheca. Tudo que poderia dar errado em 1 ano aconteceu em menos de 12 horas. Haja coração.

Nossa, quanta emoção! Três dias que renderam histórias para 3 posts. E por mais que esperássemos uma viagem interessante, algumas coisas definitivamente não estavam nos planos.

Roteiro Inicial:

Dia 01, manhã: Pilzen, ou Plze?, cidade situada na Província da Boêmia, na Republica Tcheca, onde está a fabrica da Pilsner Urquell, cervejaria que primeiro produziu e deu origem ao mundialmente famoso tipo de cerveja Pilsen.

Dias 01 (tarde), 02 e 03: Praga, capital da República Tcheca e maior cidade do país, possui um dos mais ricos patrimônios culturais e arquitetônicos da Europa e do mundo. Cidade com milênios de história, potência comercial da Europa medieval, centro geográfico da Europa, rota de ligação entre europa oriental e ocidental e que teve pouquíssima destruição durante as grandes guerras. Isso manteve seu patrimônio quase intacto, ao contrário do que ocorreu com a Alemanha, por exemplo. O principal ponto histórico da cidade é o Castelo de Praga. Sua fundação data do século IX, e até hoje é a moradia do Presidente da República. Não é somente um castelo, mas sim um complexo fortificado que inclui como destaque a Catedral de São Vito e possui pelo menos outras 7 construções significativas. Consta no Guinness Book como o maior castelo do mundo.

E vamos comecar pelo começo. Uma das partes mais emocionantes do feriadão foi ainda na estrada, na primeira hora de viagem. Nevava como não haviamos visto ainda nesse ano. O Bruno estava dirigindo, eu de co-piloto na frente, operando o GPS, e Priscila e Letícia no banco traseiro. Logo atrás, em outro carro, Anna, Helio e Tibúrcio.

Era uma estrada regional, de mão dupla, e paramos na faixa do meio, conforme sinalização, para aguardar e fazer o cruzamento em nível para virar à esquerda. Não vinha ninguém na direção contrária e então o Bruno virou. De repente um carro em toda a velocidade vem na contra-mão, por trás, e bate com tudo no nosso carro, na parte da frente. Foi meu primeiro acidente de carro, e realmente não dá tempo de ver nada. Quando você se dá conta, já aconteceu tudo. Tinha um monte de fumaça dentro do carro e achei que tivesse fogo. Comecei a falar para descermos todos rápido, já que estávamos bem. Saímos do carro e vem o cara do Mercedes, que também estava bem, brigando e tirando satisfação. De repente ele se dá conta de que estava completamente errado e começa a pedir desculpa. Ele tinha achado que era mão única e foi ultrapassar pela esquerda, quando na verdade estava entrando na contra-mão.

Nesse meio tempo, poucos momentos depois, aparecem, do nada, 2 pessoas com um colete amarelo. Achei que já era ajuda da estrada ou da polícia. Mas não, eram dois carros que haviam parado para ajudar e estavam vestindo o colete de segurança que é obrigatório nos carros. Estavam organizando o trânsito. Muito prestativos.

Fomos avaliar o estrago no carro, que provavelmente deu PT. Um Twingo que deve custar bem barato, com o eixo totalmente destruído e com o motor danificado, provavelmente vai direto pro ferro-velho. Tiramos todas as bagagens e passamos para o outro carro. Chamamos a Polícia e a Europcar, locadora dos carros. Percebemos que a fumaça era do Air Bag lateral (o carro, mesmo do mais barato, tem 4 air bags). Impressionante, mas estourou e ninguém dentro do carro percebeu, tamanha a rapidez com que tudo acontece. E olha que não foi tao discreto, já que o pessoal no outro carro viu o air bag estourando.

O motorista do mercedes foi super gente boa e prestativo. Ofereceu para as meninas ficarem no carro dele enquanto esperavamos de pé, na estrava, no meio de uma nevasca. Não precisamos, pois tínhamos outro carro nos acompanhando. Ele mesmo falou com a polícia e com o seguro por telefone, a nosso pedido, já que explicar tudo isso em alemão não é muito fácil.

A polícia levou uns 20 minutos para chegar. Quando chegaram o cara já se apresentou, assumiu toda a culpa e explicou em detalhes o acontecido. Com ele demorou. Depois disso o policial praticamente não perguntou nada para o Bruno. Só viu se era aquilo mesmo e disse que o B.O. chegará em alguns dias na casa dele, para assinar e devolver, também pelo correio. Fácil assim.

O cara deu o cartão e vimos então que ele é alemão nacionalizado e presidente de uma empresa de tecnologia aeronáutica com sede nos Emirados Árabes. Uauu!!! Arruma um emprego pá nóis e tá tudo certo!! 🙂

Acidente Viagem Praga Acidente Viagem Praga Acidente Viagem Praga

Enquanto aguardavamos, não sobrou outra alternativa se não ficar brincando, rindo e tirando fotos, para suportar o frio e o pé atolado em 20 cm de neve. Acho que os chucrutes lá devem ter achado meio estranho um grupo todo feliz e saltitante depois de um acidente, mas blz…

Acidente Viagem Praga Acidente Viagem Praga

E é claro que não acabou ai. Os guinchos chegaram e carregaram os dois carros. Eu e o Bruno fomos no guincho, e o resto ia no outro carro, do Helio. Na hora de sair, o único carro que nos restara atolou na neve e não conseguíamos sair. Tentamos empurrar, mas nada. Fomos pedir um favor para o guincho da Europcar, afinal esse outro carro também era alugado deles!! Mas a resposta do chucrute foi direta, como de praxe: “Não. Vim aqui para socorrer este outro, e não tenho tempo para isso”. Ainda bem que o cara do outro carro, o Mr. President, talvez tenha pago, sei lá, e pediu para o guincho dele. Ajudaram e tiramos o carro no atoleiro.

Carro Atolado Viagem Praga Carro Atolado Viagem Praga Carro Atolado Viagem Praga

Fomos então todos para a loja mais próxima da Europcar para pegar outro carro. Eu e o Bruno ainda tivemos que ir de guincho com um cachorro enorme no banco de trás. Bonito o pulguento, mas tão fedido quanto grande. Na loja foi bem fácil, só explicamos que a culpa foi do outro carro e entregamos as fotos. Pegamos outro carro sem custo adicional.

Continuamos nossa viagem a Pilsen. O Diógenes, amigo que mora na Eslováquia, ia nos esperar na estação de Pilsen as 9:30, mas como chegamos depois do almoço, é claro que ele não estava mais lá. Ele estava sem celular, e ent
ão imaginamos que ele tivesse ido para o hotel de Praga. Quando chegamos na cervejaria para o tour, ele estava lá, prevendo que mais cedo ou mais tarde apareceríamos. Bom, todos juntos agora. Fizemos o tour e fomos para Praga. O tour vou contar no próximo post, pois esse é reservado para as tragédias do dia, que ainda não acabaram.

Em Praga fomos para o hotel. Ficamos divididos em dois hotéis, pois não encontramos vagas em um só. Nos encontramos para jantar e pegamos o metrô de volta para o hotel. Na ida, pegamos primeiro um ônibus. A passagem é comprada com o motorista e validada numa maquininha dentro do busão mesmo. Ótimo. Na volta, pegamos primeiro o metrô. Compramos a passagem na maquininha da estação e fomos para o trem, imaginando validar a passagem lá. Chegando dentro do metrô, percebemos que não tinha a máquina de validar o bilhete. Bom, como o trem já estava andando, não tínhamos o que fazer.

Mas, como o dia não poderia acabar bem, na saída do trem: fiscalização!!! Os guardas pedindo o bilhete. Mostramos os nossos, e estávamos todos sem validação. Ai aquela confusão. Eles falavam aquele inglês maravilhoso… Tentamos explicar, mas não teve jeito. Pegaram nossos documentos e informaram que a multa era de 700 coroas tchecas por pessoa. Uns 30 euros. E o duro é pagar mesmo tendo comprado o bilhete!!!

Multa Bilhete Metro Praga

Eles não deixavam ninguém falar direito. Mas também nem tinha o que argumentar. Uma placa enorme informava sobre a validação, em inglês. Ai fizemos uma vaquinha com o dinheiro que cada um já tinha sacado e juntamos o valor total para pagar: CZ 3.500,00. Eles não deram nenhum tipo de recibo. Acho que esse dinheiro, pago em cash e sem comprovante nenhum, não chegará aos cofres do governo, mas sim irá para uma mesa de bar com os fiscais. De qualquer forma, era melhor não exigir recibo. Já pensou se eles dizem: “Recibo, claro que temos! Ficam lá na delegacia. Vamos todos lá buscar. Vai levar umas 4 horas”. Desencana. Deixamos por isso mesmo.

Fomos, sem maiores contratempos mas “P” da vida, para o hotel. Dormimos com a esperança de que os próximos dias só reservassem surpresas boas. E foi. Ainda bem. Dois dias maravilhosos em Praga, sem nenhuma nova surpresa desagradável. Fotos e histórias do restante da viagem em breve…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: