Aventuras na Chucruteslândia

a terra da batata, da cerveja e das mulheres de peito grande e zero de bunda

  • Sobre o Blog

    Este foi um espaço usado por cerca de 1 ano, o que durou a fantástica experiência de largar tudo, trabalho, família e casa, e ir para a Alemanha, em Freiburg, para passar 1 ano estudando e pensando na vida.

    Funcionou, já que voltei e mudei minha vida de uma forma que não imaginava, e de que não me arrependo nem um pouco.

    Ficam agora as memórias das viagens, dos micos e dos novos amigos conquistados. Conheci gente de todo canto, principalmente no curso. Deixe-me tentar listar: alemães, russos, chineses, algerianos, turcos, sul-coreanos, italianos, croatas, iugoslavos, ucranianos, tailandeses, indianos, nepaleses, romenos, franceses, espanhois, portugueses, holandeses, islandeses, etc. (devo ter esquecido de algum, mas sa para ter uma idéia!!)

  • Utilidade

    Espero que tenha alguma utilidade para você, visitante, que deve ter encontrado em alguma pesquisa ou link perdido internet afora.

    Bom proveito.

    Qualquer coisa, deixe um comentário que responderei com prazer.

Bretzel: Pão-de-queijo alemão?

Posted by mLopes on Tuesday, 18 March 2008

A comidinha de padaria mais consumida na Alemanha, e um verdadeiro símbolo nacional.

Não, infelizmente não tem pão-de-queijo por aqui. Me pergunto (sic) como é que pode uma terra com tanto pão e tanto queijo não ter pensado nisso!!!

De qualquer forma, achei um "equivalente" alemão para nosso quitute. Por favor, sem ofensas aos brasileiros fanáticos e possíveis defensores do mineiro redondinho. Equivalente não em gosto nem em aparência, mas no hábito de consumo. Como no Brasilbrezel2, é o que se pede de mais comum em uma padaria, quando se está com fome (ou nem), para acompanhar um cafezinho ou mesmo puro. É ele, "O"… Bretzel.

Tamanha sua popularidade, é conhecido por diversos nomes país e Europa afora. Entre eles: Bretzel, Brezel, Brezl, Bretzl, Breze, Brezn, Bretzga, Bretzet, Bretschl. E no "mais ou menos" português: Pretzel!

Composição simples: água, farinha, sal, óleo e fermento, como muitos pães, mas com um formato que o torna um ícone. Eis aqui ao lado o famigerado Bretzel. Ao contrario dos populares quiosques de shopping no Brasil, aqui ele é tradicionalmente salgado. A massa é assada e salpicada com sal grosso.

Impressionante como eles consomem o tal do biscoitinho!! Na rua é super comum o pessoal andando com o saquinho de papel de padaria e comendo o dito cujo. Comendo direto no Brezel ou arrancando os pedaços com a mão. O que se da para os bebês irem comendo nos carrinhos no Brasil?? Sei lá, talvez biscoito waffer!!! Aqui, adivinhem o que comem os pimpolhos, mesmo antes de andar e falar?? brezel3Pretzel! E outro dia foi um escandalo só no Straßenbahn quando a mãe desnaturada e insensível tentou tirar um pedaço de Bretzel do nenem…

De manhã, no café. A tarde, no chá. No almoço, com a comida. No descanso, com café. Na hora da fome, puro mesmo. No supermercado, em formato mini, como salgadinho. A noite, no bar, com cerveja, acompanhado ou não de um molho. Na padaria, com manteiga. Na feira, pendurado nas barracas. Não importa a hora nem o lugar, está Ele sempre lá, empunhado com alegria pelo consumidor germânico.

O Brezel com manteiga é um caso a parte. Para vocês terem uma idéia, a primeira vez que resolvi provar um não-puro, disse para a atendente: "Eu quero esse aqui, com queijo". Ela olhou com a tradicional (e recorrente) cara de "de que planeta voce vem?" e me disse que não era queijo, e sim manteiga!!! Meu, é um negocio absurdo a quantidade de manteiga que eles colocam!!! Umas lapas… Deve ter umas 100g de manteiga cada um. Passo. "Prefiro" o natural mesmo.

Na verdade eu nem prefiro, não gosto muito. Bom, ainda. Isso porque o paladar vai se adaptando com o consumo, que aqui é inevitável. Mas por enquanto como só de vez em quando mesmo, e mais por comer, não por vontade nem por apreciar o (pouco) sabor do pao-de-queijo alemão.

Para os culinaristas de plantão, prometo que em breve coloco uma receita completa e a curiosa história da origem e da influência do Bretzel no desenrolar da evolução da humanidade.

Palavra do dia: Geschwindigkeitsbeschränkung=Limite de Velocidade. E dá-lhe palavrão!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: