Aventuras na Chucruteslândia

a terra da batata, da cerveja e das mulheres de peito grande e zero de bunda

  • Sobre o Blog

    Este foi um espaço usado por cerca de 1 ano, o que durou a fantástica experiência de largar tudo, trabalho, família e casa, e ir para a Alemanha, em Freiburg, para passar 1 ano estudando e pensando na vida.

    Funcionou, já que voltei e mudei minha vida de uma forma que não imaginava, e de que não me arrependo nem um pouco.

    Ficam agora as memórias das viagens, dos micos e dos novos amigos conquistados. Conheci gente de todo canto, principalmente no curso. Deixe-me tentar listar: alemães, russos, chineses, algerianos, turcos, sul-coreanos, italianos, croatas, iugoslavos, ucranianos, tailandeses, indianos, nepaleses, romenos, franceses, espanhois, portugueses, holandeses, islandeses, etc. (devo ter esquecido de algum, mas sa para ter uma idéia!!)

  • Utilidade

    Espero que tenha alguma utilidade para você, visitante, que deve ter encontrado em alguma pesquisa ou link perdido internet afora.

    Bom proveito.

    Qualquer coisa, deixe um comentário que responderei com prazer.

Snowboard e Ski na Alemanha e Austria

Posted by mLopes on Sunday, 9 March 2008

Vídeo do primeiro dia de snowboard na vida de uns brasileiros malucos que resolveram se meter a aprender esse esporte bem, digamos, europeu.

Como já contado aqui, final de semana passado fomos esquiar. Três observações que resumem a história: Legal, difícil e dolorido!

Fomos eu, Helio, Anna e Tibúrcio a Oberstdorf, uma cidade que fica bem na divisa entre Alemanha, onde era nosso hotel, e Áustria, onde esquiamos os dois dias. Ficamos lá na sexta, sábado e domingo. Tentamos comecar o ski na sexta, mas chegamos atrasado e a aula já tinha comecado. Conversa com a tiazinha da escola de ski:

Diálogo:

"A aula já começou, não dá mais para fazer hoje, mas vocês podem alugar um ski para ir brincando. Vocês já esquiaram alguma vez, né?". Hummmmm, não!

"Não?" Não.

"Nunca na vida?" Não, a gente é do Brasil, e lá não tem neve, entende…

"Nossa! Nunca ficaram de pé num ski?" [Tipo: De que planeta voces vem??]

"É, então melhor esperar a aula de amanhã" Ok.

Como ela foi extremamente enfática, achamos providencial acatar a sugestão. Fizemos reserva para a aula de sábado e fomos almoçar, dar uma volta na cidade e descansar. Afinal, o dia seguinte prometia.

O dia de aula tem 4 horas, 10:00 às 12:00 e 14:00 às 16:00. Parece pouco, mas não é! Depois de todo o ritual de escolher, provar, aprender a vestir a bota, etc., vamos pra neve. Nos primeiros 10 minutos a sensação é "não nasci para isso", "nunca vou ficar de pé nisso aqui". Depois você vai evoluindo e, 2 horas depois (e sem força mais para nada), consegue ficar de pé por uns 4 ou 5 segundos. Mais 2 horas e você já desce um morrinho de crianças (sim, nossa primeira pista era Kindergarten=jardim de infância). No dia seguinte da para arriscar umas manobras maiores, mas sem muito controle, e com tombos igualmente radiais, claro…

O resultado, pelo menos para o super-esportista aqui, foi 4 dias de dores no corpo todo. Sabe aquela dorzinha no biceps de quando voce exagera na academia? Agora imagina essa mesma dor nos bracos, pernas, barriga, pescoco e costas. Tudo ao mesmo tempo. Pois é. Mas vale a pena!!

Bom, dá para ver um resumão no vídeo abaixo. Divirtam-se:

 
 
.
Detalhe: Ainda vai ter mais, nessa temporada. Aguardem!!!
.
Vídeo anterior, do maior tombo: Ski: Cenas do Próximo Capítulo…
.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: