Aventuras na Chucruteslândia

a terra da batata, da cerveja e das mulheres de peito grande e zero de bunda

  • Sobre o Blog

    Este foi um espaço usado por cerca de 1 ano, o que durou a fantástica experiência de largar tudo, trabalho, família e casa, e ir para a Alemanha, em Freiburg, para passar 1 ano estudando e pensando na vida.

    Funcionou, já que voltei e mudei minha vida de uma forma que não imaginava, e de que não me arrependo nem um pouco.

    Ficam agora as memórias das viagens, dos micos e dos novos amigos conquistados. Conheci gente de todo canto, principalmente no curso. Deixe-me tentar listar: alemães, russos, chineses, algerianos, turcos, sul-coreanos, italianos, croatas, iugoslavos, ucranianos, tailandeses, indianos, nepaleses, romenos, franceses, espanhois, portugueses, holandeses, islandeses, etc. (devo ter esquecido de algum, mas sa para ter uma idéia!!)

  • Utilidade

    Espero que tenha alguma utilidade para você, visitante, que deve ter encontrado em alguma pesquisa ou link perdido internet afora.

    Bom proveito.

    Qualquer coisa, deixe um comentário que responderei com prazer.

Aprendendo tudo ao contrário

Posted by mLopes on Thursday, 31 January 2008

Nosso cérebro precisa de muito treino, principalmente quando se trata de entender as enormes diferenças existente no idioma alemão.

Impressionante como o cérebro se desenvolve e acostuma a fazer as coisas de uma determinada maneira!!! Funciona muito a base de treino. Precisamos exercitá-lo, como o corpo, como se fosse para criar músculos. A diferença é que na verdade o exercitamos para criar conexões cerebrais. Para aprender alemão, por exemplo, o cérebro é bem desafiado, e precisa criar novos mecanismos para um monte de coisa. 🙂

Já comentei que essa língua dos chucrutes é bem estranhapensador em várias coisas. E muitas são completamente ao contrário do que estamos acostumados no português. Isso para o cérebro é uma complicação. E haja treino!!!

Por exemplo: em português dizemos qualquer coisa, qualquer lugar, qualquer jeito e qualquer hora. Em alemão eles dizem irgendwas, irgendwo, irgendwie e irgendwann, que siginificam, literalmente: qualquer o que, qualquer onde, qualquer como e qualquer quando. Estranho, não??

E os números então!!! Nossa… Vou precisar tirar uns dias só para treinar como falar os números. Na verdade eu sei como se fala, mas o difícil é acostumar a ouvir e processar a informação. Isso porque eles invertem as dezenas.

Ao invés de falar quarenta e seis, eles falam seisequarenta (tudo junto, claro… pra que facilitar). O cérebro fica pensando uns segundos, e a impressão é que a informação está sendo digerida ainda, pois veio ao contrário do que é o padrão aprendido. Tipo, leva uns dois segundos para processar se a pessoa disse 46 ou 64. Fora que você não pode começar a escrever, pois depois que dizem o "seis", você ainda não sabe se vai ser 26, 36, 46, 56… e da-lhe complicação!!!

E ai surge o problema maior de todos: telefones. Nossa, um terror anotar números. Muita gente fala cada algarismo, e ai fica fácil. É só você aprender que aqui eles trocam o 2, assim como nós trocamos o 6 por meia. Ao invés de zwei eles dizem zwo, para voce não confundir com o drei, que é 3.

O problema vem quando a pessoa fala o número em dezenas. Você pede o telefone e pega o celular para anotar. Enquanto você vai achando onde adiciona na agenda, a pessoa já começa a vomitar: quatroetrinta, noveesessenta, seisenoventa, oitoesetenta. Enquando você tá pensando no primeiro ela já terminou de falar tudo. Você pergunta e eles começam tudo de novo… E sorte para quem conseguir anotar de segunda!

É… vida de forasteiro aqui não é fácil!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: