Aventuras na Chucruteslândia

a terra da batata, da cerveja e das mulheres de peito grande e zero de bunda

  • Sobre o Blog

    Este foi um espaço usado por cerca de 1 ano, o que durou a fantástica experiência de largar tudo, trabalho, família e casa, e ir para a Alemanha, em Freiburg, para passar 1 ano estudando e pensando na vida.

    Funcionou, já que voltei e mudei minha vida de uma forma que não imaginava, e de que não me arrependo nem um pouco.

    Ficam agora as memórias das viagens, dos micos e dos novos amigos conquistados. Conheci gente de todo canto, principalmente no curso. Deixe-me tentar listar: alemães, russos, chineses, algerianos, turcos, sul-coreanos, italianos, croatas, iugoslavos, ucranianos, tailandeses, indianos, nepaleses, romenos, franceses, espanhois, portugueses, holandeses, islandeses, etc. (devo ter esquecido de algum, mas sa para ter uma idéia!!)

  • Utilidade

    Espero que tenha alguma utilidade para você, visitante, que deve ter encontrado em alguma pesquisa ou link perdido internet afora.

    Bom proveito.

    Qualquer coisa, deixe um comentário que responderei com prazer.

Os Cariocas da Alemanha

Posted by mLopes on Monday, 21 January 2008

Hoje descobri que aqui na minha região ficam os cariocas da Alemanha.

Não, aqui não tem pão-de-açúcar, bondinho, praias bonitas, favelas nem assaltos. É por causa do sotaque mesmo. Aqui na Alemanha, como em qualquer país maiorzinho, há muitos sotaques diferentes. O pessoal chama aqui de Dialekte. São muitos, como no Brasil. Palavras diferentes, pronúncias, abreviações, sotaque, etc.

deutsch-dialekte

Como, pelo que me disseram, nos últimos anos (décadas) foi muito cobrado o ensino nas escolas apenas do Hochdeutsch, que é o alemão oficial, dizem que os mais jovens aos poucos vão falando menos os dialetos (palavras), e ficando só com o sotaque regional. Que bom para os estrangeiros!!!

Aqui na minha região, fala-se o “badisch”, já que o estado aqui é Baden-Württemberg. E o ponto é esse. Uma das características do badisch é puxar muito o “S”. No alemão, em geral, já se força bem o R e o S. Mas aqui é mais ainda com o S. Por exemplo, janela se fala Fernster. O “s” não é tão forte, mas o pessoal na rua (que fala o badisch), diz “Fernssssshhhhht”, como aquele conhecido essssssquina do carioca.

Pois é… me desculpem os cariocas, mas prometo que não vou sair daqui falando o alemão-carioquês!! 🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: