Aventuras na Chucruteslândia

a terra da batata, da cerveja e das mulheres de peito grande e zero de bunda

  • Sobre o Blog

    Este foi um espaço usado por cerca de 1 ano, o que durou a fantástica experiência de largar tudo, trabalho, família e casa, e ir para a Alemanha, em Freiburg, para passar 1 ano estudando e pensando na vida.

    Funcionou, já que voltei e mudei minha vida de uma forma que não imaginava, e de que não me arrependo nem um pouco.

    Ficam agora as memórias das viagens, dos micos e dos novos amigos conquistados. Conheci gente de todo canto, principalmente no curso. Deixe-me tentar listar: alemães, russos, chineses, algerianos, turcos, sul-coreanos, italianos, croatas, iugoslavos, ucranianos, tailandeses, indianos, nepaleses, romenos, franceses, espanhois, portugueses, holandeses, islandeses, etc. (devo ter esquecido de algum, mas sa para ter uma idéia!!)

  • Utilidade

    Espero que tenha alguma utilidade para você, visitante, que deve ter encontrado em alguma pesquisa ou link perdido internet afora.

    Bom proveito.

    Qualquer coisa, deixe um comentário que responderei com prazer.

Um ótimo ano de 2008!!!

Posted by mLopes on Monday, 31 December 2007

Ano novo, mas a vida nova só vem se pararmos para refletir e realmente começarmos a fazer algo para mudar o que queremos.

Não é difícil, mas exige esforço. Como podem ler abaixo, a mudança sempre é mais difícil, mas vale a pena. Espero que todos tenham um grande ano de 2008, mas as coisas não acontecem so por desejo… é muito importante que não esqueçamos de fazer nossa parte.

Todos lembram de desejar coisas maravilhosas, fazer promessas, etc. Mas no fundo, pouca coisa fazem para por em pratica tudo o que pensam e o que realmente querem. Gastem alguns minutos pensando nisso.

Feliz Ano novo! E sucesso a todos!!!!!

————————————-

Atenção, mudanças à vista: e agora?

por Floriano Serra

A resistência humana a mudanças tem raízes mais profundas que o simples comodismo ou tendência à inércia. Tem a ver com a própria postura de vida e está intimamente ligada à questão psicológica da (in) segurança. Do ponto de vista existencial, é "tranquilizador", para um grande número de pessoas, saber o que vai fazer hoje, amanhã, depois e sempre. As mesmas atitudes, os mesmos hábitos, o mesmo trajeto, os mesmos amigos – tudo rotineiramente igual e, portanto, sob controle e sem riscos… É uma espécie de "garantia" de que tudo vai continuar "dando certo", por mais questionável que possa ser esse "dar certo".

É compreensível, portanto, que qualquer mudança numa rotina, como, por exemplo, novas situações, lugares e pessoas, represente uma ameaça à "paz", porque implica algo novo, imprevisto, de efeitos desconhecidos – e, portanto, ainda não controlável. Eis umas das razões do temor humano às mudanças. Em alguns casos, esse marasmo existencial é uma opção de vida das pessoas, mas que é perigosamente próximo da alienação. É óbvio que, nesses casos, temos um comprometimento do próprio crescimento pessoal, pois é a multiplicidade de experiências e vivências que nos acrescenta sabedoria e maturidade. Alguém já disse que "experiência não se mede pelo tempo que vivemos, mas pelo que fizemos com o tempo que vivemos".

————————————-

"As coisas não mudam, nós é que mudamos." Henry David Thoreau

————————————-

keep thinking…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: