Aventuras na Chucruteslândia

a terra da batata, da cerveja e das mulheres de peito grande e zero de bunda

  • Sobre o Blog

    Este foi um espaço usado por cerca de 1 ano, o que durou a fantástica experiência de largar tudo, trabalho, família e casa, e ir para a Alemanha, em Freiburg, para passar 1 ano estudando e pensando na vida.

    Funcionou, já que voltei e mudei minha vida de uma forma que não imaginava, e de que não me arrependo nem um pouco.

    Ficam agora as memórias das viagens, dos micos e dos novos amigos conquistados. Conheci gente de todo canto, principalmente no curso. Deixe-me tentar listar: alemães, russos, chineses, algerianos, turcos, sul-coreanos, italianos, croatas, iugoslavos, ucranianos, tailandeses, indianos, nepaleses, romenos, franceses, espanhois, portugueses, holandeses, islandeses, etc. (devo ter esquecido de algum, mas sa para ter uma idéia!!)

  • Utilidade

    Espero que tenha alguma utilidade para você, visitante, que deve ter encontrado em alguma pesquisa ou link perdido internet afora.

    Bom proveito.

    Qualquer coisa, deixe um comentário que responderei com prazer.

Higiene à moda Francesa

Posted by mLopes on Wednesday, 19 December 2007

O conceito de higiene realmente é outro na França. Da famosa baguete em baixo do braço até outras atitudes mais "estranhas" ainda.

Fala-se muito sobre a higiene francesa, ou sobre a falta dela. Em pouco mais de 1 semana ja posso dizer algumas coisinhas…

Não vou dizer, ainda, que eles sejam porcos. Mas já da para ver que eles tem uns hábitos meio exóticos para nossos costumes. O primeiro, não poderia deixar de ser, é a baguette!! Sempre a baguette. Todas as casas sempre tem algumas deles. ‘A mesa nao falta nunca: no café, almoço, chá e jantar. Outro dia achei estranho um porta guarda-chuvas na cozinha e de madeira… logo cheguei perto e descobri que era um porta-baguetes. Bem ao estilo francês.

Eles tem o curioso (e nada higiênico) hábito de pegar as baguetes com as mãos. No supermercado cada um chega no balcão dos tais pães alongado-duro-sem-miolos, da uma olhada, pega uma, apalpa, olha os cantos… não gostou??? volta no balcão e faz o mesmo ritual com outra… assim dessa maneira, com a mao que empurrava o carrinho, que assoou o nariz, e quem sabe saiu do banheiro sem ser lavada… Eca!!!! E todos acham isso normal. Vejo que é tão normal para eles que acho que se perguntasse o motivo, a resposta seria: "Mas você queria que pegássemos como?? Com os pés???". Alguns supermercados já deixam cada uma embalada individualmente, nos higiênico sacos de plástico/papel que temos no Brasil. Mas ai vem um energúmeno, puxa um pouquinho o pao, apalpa, olha, cheira… tudo de novo!!! Acho que aqui o Dr. Bactéria do Fantástico so compraria baguete embalada a vácuo…

E olha que nem vou comentar sobre o hábito de carregar as baguetes em baixo do braço, com um pequeno papel de 10 x 10cm… Como me disse um amigo, se alguém encher o saco você diz: "Ah, francês, enfia a baguete no sovaco e vai procurar a sua turma!!!".

Mais um caso… Outro dia fui almoçar num restaurante de um shopping (tipo um hipermercado com galeria de lojas). O restaurante bonito, bem limpo, visual moderno, pessoas engravatadas… lugar bacana. As saladas vem em pratos prontos, que ficam no balcão refrigerado, aberto, tipo uma mesa. Cada um tem um preço diferente e você pega o que achar melhor. Dei uma olhada e gostei de uma de tomates que vinha com uns ovos cozidos cortados ao meio e com um pouco de molho rosé por cima da gema. Achei so um pouco estranho o fato dos pratos de salada estarem no balcão amontoados, tipo um encavalando no outro. Na duvida, pego o de cima, o primeiro. De repente, vejo que um dos ovos do prato de seguinte, que estava meio por baixo, veio junto com meu prato, colado pelo molho rosé, e despencou no balcão, na minha frente, com o molho para baixo, fazendo uma meleca.

Hesitei por alguns segundos, mas o suficiente uma para a moca do restaurante, bonita e bem vestida (roupa branca com avental do restaurante), resolver o problema. Jogou fora e limpou o balcão? Não!!! Disse um "Pardon, Monsieur", pegou o ovo caído no balcão com a mao, como veio ao mundo, todo cheio de molho rosé, e colocou de volta no prato original, com direito a uma ajeitadinha em todos os outros ovos para deixar o prato simétrico novamente. Sorriu para mim, limpou a mao num guardanapo que carregava e continuou seu caminhar pelo restaurante, entre os clientes, provavelmente a procura de algum novo problema para solucionar à moda francesa…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: